Como favorecer o acesso de crianças às galerias e museus? Como aproximá-las da arte contemporânea?

Greice Cohn é graduada em Licenciatura em Ed. Artística – Artes Plásticas – EBA/UFRJ (1985), Mestra e Especialista em Tecnologia Educacional – NUTES/UFRJ (2004), cuja pesquisa se concentrou em novas abordagens de elaboração de materiais educativos em vídeo destinados ao ensino da Arte. Tem formação profissional também em Artes Cênicas, na Casa das Artes de Laranjeiras (1987). Leciona Arte desde 1984, com experiência na rede privada e pública, e é professora titular de Artes Visuais do Colégio Pedro II desde 1994, onde ministra aulas no Ensino Médio e Fundamental, além de responder pela coordenação pedagógica de Artes Visuais. Entre 2007 e 2011 foi Coordenadora Pedagógica do Pólo Arte na Escola/UFRJ, onde coordenou grupos de estudos, ministrou cursos de Extensão e organizou eventos pedagógicos. Tem artigos publicados em várias revistas e anais de Encontros de Arte e Educação nos quais tem participado ativamente.

Maria Tornaghi trabalha, desde 1963, na área de arte e do ensino de arte, mantendo a atitude de indagação sobre a arte e sua prática pedagógica, variando muito sua atuação nestes campos. A partir de 1999, particularmente interessada nas questões de aprendizagem da arte que surgem na relação do público com obras expostas, coordenou as atividades educativas de exposições e mostras no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (1992 a 2006) e em outros espaços culturais. Atualmente é responsável, com Cristina de Pádula, pela Incubadora de Monitores da Escola de Artes Visuais do Parque Lage, onde também faz parte da Comissão de Ensino.

Miguel Sayad é psicanalista da Associação Psicanalitica do Estado do RJ e da Sociedade Brasileira de Psicanálise do RJ. Filiado à Federação Brasileira da Psicanálise – FEBRAPSI – e à Associação Psicanalítica Internacional – IPA. Membro do Comitê da IPA na ONU. Psicoterapeuta de Grupo. Tem aproximadamente 30 anos de clínica psicanalítica com adultos e adolescentes, a partir de fundamentos freudianos e desenvolvimentos de M.Klein, Bion e especialmente Winniccott. Diretor do Largo das Artes. Galeria de Arte Contemporânea – www.largodasartes.com.br – com projeto de residência no Cosme Velho, denominado Espaço Vazio. O Largo das Artes é um projeto associado aos conceitos psicanalíticos de Fenômenos e Objetos Transicionais e de Espaço Potencial e Criatividade Espontânea. Além de ser uma plataforma de lançamento e exposição de artistas contemporâneos, procura desenvolver projetos associados `a arte-educação e de interferência social urbana através da arte. Há três anos desenvolve projeto de arte-educação com o Colégio Pedro II – Unidade Centro. O Largo das Artes vem projetando atividades na interface: arte / psicanálise / intervenção social, especialmente relacionados a situações sociais pós -traumáticas. A arte, numa visão contemporânea deve fazer parte do desenvolvimento integrado e voltado para a tolerância `as diferenças e criatividade espontânea e constitui uma facilitação para a afirmação da personalidade da criança em desenvolvimento.