Quais as formas de intermediação educativa dos adultos, em casa, na escola e em outros espaços sociais? Como lidar com condutas de risco e ações de corresponsabilidade entre crianças, jovens e adultos? Por outro lado, qual a importância de novas práticas de expressão, diálogo e aproximação entre pessoas e grupos?

Beatriz Prado tem 30 anos de experiência em Educação, atuando da Educação Infantil ao MBA em Computação Gráfica e Multimídia, do IME/UERJ. Foi Consultora do Canal Futura. É especialista em Educação a Distância, tendo trabalhado nas mais importantes instituições da área do país, como MHW|Xerox e Fundação Getúlio Vargas, como coordenadora. Foi avaliadora do MEC das Universidades Abertas do Brasil. Atualmente é Coordenadora de Educação do Programa Repertórios, por uma cultura da escolha. Programa de educação pela música, no SESI.

Eduardo Monteiro é designer e comunicador, pesquisador do Núcleo de Comunicação e Educação da Escola de Comunicação e Artes ECA/USP, realizando doutorado em Ciências da Comunicação. É mestre em Educação pela PUC-Rio. Sócio-diretor da Plano B – Educação Criativa e Inteligente, atua no planejamento, desenvolvimento e gestão de projetos na interface comunicação-educação, com abrangência na Educação Básica pública e privada, formação docente e de gestores, implementação de estruturas tecnológicas e sistemas integrados de comunicação em educação e ações de inclusão e responsabilidade social.