Carlos Nanico de Brito e Bia Ribeiro

Todos fazem morada
Nessa esfera azulada
Terra mãe da batucada
Deste mundo de esplendor (encantador)

Se a aranha rendeira vive só trabalhando na teia
Um enxame de abelhas dentro da colmeia faz mel e geleia real
A raposa se entoca no oco do pau
A cobra se maloca lá no bambuzal
Jabuti mora em si e tem homem moderno que mora no terno

O joão de barro faz sua casa de estuque
Cada ser vivo tem sua manha tem seu truque
Uns simplesmente tem a lona do céu como teto
Mas só pessoas podem fazer um projeto

Do meu chatô, meu bangalô, minha caxanga tão maneira
Do meu castelo lá no alto da ladeira
Eu vi Xangô rolar pedra da pedreira
Pra construir o carnaval da Sá Pereira A Grande Morada