Carlos Gil, Cláudio Mendes e Daniel Sztajnberg

Dos pés à cabeça, visto a fantasia
No meu coração…é Sá Pereira!
Correndo nas veias tem muita alegria
De corpo e alma nessa brincadeira

Ao longe já escuto o chamado…
…dos tamborins…é carnaval!
Sinto e não posso evitar, a pele arrepia…ao te ver passar
Sabores, perfumes, aromas
Linhas da história a explorar
Nosso bloco um só corpo, na rua, feliz a cantar

Entra na ciranda, criança!
O mundo é sua tela, pinta a esperança!
Noo pique pega faz da corda um cordel
Pulando amarelinha vou contigo até o céu

Respeito e igualdade
Olhar no espelho, enxergar liberdade
Ser são é ser tão consciente
Que a nossa mente transmite a mensagem
Aprendizagem…
Herança que eu quero deixar