Maio de 2013

A Proposta

No terceiro ano escolhemos os Mitos e Lendas como foco para o trabalho de literatura. Procuramos ler títulos e autores variados, refletir sobre as características do gênero e escrever buscando elementos próprios desses textos.
Propomos às crianças o desafio de escreverem lendas para a pergunta: Por que o mar é salgado? Muito trabalho, revisões da professora e dos amigos, capricho no texto e na ilustração. Como é difícil dar o tom de lenda. Criamos, então, duas estratégias: iniciar o texto com a expressão “Diz a lenda…” e terminar com “Juro que vi!”. Agora, as lendas foram publicadas e nossos autores estão muito orgulhosos.
Aproveitem!

Os dois Irmãos

Dora

Diz a lenda que há muito tempo, numa tribo chamada Tucumã, existiam dois índios chamados Tucumã e Kimeri. Tucumã tinha cabelos pretos e olhos castanhos, era bem gentil, mas queria se divertir. Kimeri tinha olhos castanhos e cabelo marrom, era bem educado, mas como o outro, queria se divertir. Um dia eles estavam observando o rio indo para o mar e ficaram se perguntando: por que a água do mar é salgada se a do rio é doce? Então os dois perguntaram para a tribo toda e ninguém sabia o porquê. Eles dois fizeram as malas e foram em busca de uma mulher sábia que tudo sabia, o nome dela era Mama Ude e ela morava no alto da montanha mais alta do mundo. Lá, tinha muito pouco oxigênio, mas como Mama Ude era muito sábia, sabia como sobreviver lá. Quando chegaram num rio, beberam um pouco de água e seguiram em frente. Quando chegaram no topo da montanha estavam quase sem ar, mas Mama Ude acolheu eles e contou que há muito tempo havia um deus que deixava toda a natureza igual como sempre foi. Mas um dia esse deus teve um filho que se chamava Tuchauaia que quando ficou maior não entendia por que seu pai deixava tudo sempre igual. Quando seu pai faleceu ele quis fazer o rio ficar doce e o mar salgado. O problema é que ele não sabia como fazer isso até que teve uma ideia. Pegou uma nuvem e pegou a chuva e juntou os dois. Juntando os dois, fazia a chuva ficar salgada e tocar no mar. Quando Mama Ude acabou a história, eles agradeceram. Foi quando Mama Ude falou sobre um caminho secreto que dava direto na aldeia. E juro que vi!

Sal Sem Fim

Antonio

Diz a lenda que antigamente, há 260 anos antes de cristo, um meteoro caiu na Terra e formou um buraco enorme e profundo. Depois que se passaram bilhões de anos, o alemão Stlorrost estava passando por perto quando encontrou um poço quase sem fim, cheio de água. Como ele era muito mau, explodiu o poço e fez uma enchente! Um dia, um cara chamado Augusto tinha cinquenta tratores cheios de sal. A água do poço atropelou os três tratores e foi parar nesse buraco. Esse buraco é tão grande que virou o mar. Juro que vi!

A Lenda da Água

Rafael 

Diz a lenda, que na galáxia havia uma briga entre marcianos e os ETs por que os dois queriam conquistar Saturno. Então o chefe dos marcianos foi logo para lá e armou o seu exército. O chefe dos ETs foi depois e quando ele chegou com seu exército começou a guerra. Era raio lazer para um lado, raio lazer para o outro lado, até que o ET mais burro da galáxia, o Eliot, perdeu a sua única arma que caiu na Terra. Logo no planeta que eles mais tinham medo, quer dizer, claro que depois do sol. Sua arma caiu numa plantação de árvores chamadas Sal. Essa árvore Sal era mágica porque o que acontecia com uma, acontecia com todas. Essa plantação de Sal ficava em cima de uma pedra, em cima do mar! Eliot foi pegar, só que a Sal era muito alta. Então, como era burro, cortou uma Sal, por isso caiu bastante sal no mar e uma pitadinha de arma. Juro que vi!

No Céu, na Terra e no Mar

Francisco Thiré

Diz a lenda que antigamente, muito antigamente existia chuva de água doce e salgada. Um pássaro chamado Uirapuru cuspiu uma bola de poder que formou dois buracos no chão. Num dia de azar, chegaram alguns homens incendiando a floresta! No mesmo instante, um índio chamado Yurauaix viu o desmatamento causado pelo fogo, ficou muito assustado e não sabia o que fazer. Então resolveu fazer a dança da chuva. Chamou a tribo toda para ajudar. Então choveu durante 1000 anos. Foi tanta água que encheu os dois buracos feitos pelo Uirapuru. A proteção do Uirapuru separou as águas da chuva, a doce caiu onde fica o rio e a salgada onde tem mar. Assim, o mar se tornou salgado. Juro que vi!

A Lenda do Mar

Nara 

Diz a lenda que há seis mil anos atrás no Egito, havia um rio chamado Nilo e como todo rio tinha uma foz. Pois nessa foz tinha um vulcão e a Cleopatra fez uma festa do sal e jogaram sal lá dentro. Um dia, o vulcão sugou a água do rio e soltou sal no mar. Foi assim que o mar ficou salgado. Não sei se é verdade, mas quem me disse isso falou assim: Juro que vi!

 

 

O Dia Que o Impossível Aconteceu

Francisco Moraes 

Diz a lenda que na beira da praia tinha uma aldeia que de mil em mil anos caia estrelas cadentes cheias de sal no mar. Quando elas explodem, dissolvem o sal no fundo do mar. Um dia dois índios ouviram essa história. Esses índios eram irmãos e se chamavam Anauá e Anauan. Os dois irmãos foram em sua canoas até que chegaram no fundo do mar. Anauá falou para o irmão:
– Anauan, você tem muito fôlego!
– Sim – respondeu Anauan.
Os dois foram para o fundo do mar e viram umas estrelas. Os dois começaram a bater até quebrar e saiu sal de dentro delas e encheu o mar de sal!
Cada um pegou vários pedações e subiram. Entraram nas jangadas e voltaram com os pedações das estrelas para a aldeia e contaram essa história para todo mundo. É verdade? Juro que ouvi!

A História de Um Ouriço

João 

Há muitos anos atrás um ouriço chamado Sonic tinha cinco amigos chamados Taiols, Ame, Walse, Nucols, Shadow e um inimigo chamado Dr. Eggman. O Sonic era muito rápido e por isso sempre vencia quando brigava com seu inimigo. Porém, um dia o Dr. Eggman fez algo que deixou Sonic muito irritado. O Dr. Eggman fez seu robô cuspir sal nos mares. O Sonic destruiu o robô e o Dr. Eggman ficou chateado, mas não desistiu. Então o Eggman foi pra casa e construiu cinco mil robôs e voltou para a praia para lutar com o Sonic. Porém, não deu certo, os robôs cuspiram mais sal ainda no mar. Por isso, o mar ficou salgado para sempre. Juro que vi!

Desde Cristal

Lourenço 

Diz a lenda que os deuses do Monte Olimpo estavam em paz e harmonia. Mas um dia, caiu um cristal gigante perto do Monte Olimpo. Quando quebrou o cristal saiu uma gota de água. Zeus correu para a gota e usou seus poderes para multiplicar a água. Desse jeito, criou um rio. Porém, quando os deuses foram beber essa água, perceberam que não matava a sede, então juntaram os poderes e lançaram na água, conseguindo fazer a água ficar doce. Mas ainda era muita pouca água, então Zeus criou o mar. Um dia eles ficaram enjoados de tanta água doce e usaram seu segundo poder para deixar o mar salgado. Juro que vi!

O Mar

Angelo 

Diz a lenda que lá na floresta Amazônica existia uma tribo indígena chamada Urutapé. A tribo tinha vinte pessoas e uma delas se chamava Churumingo. Ele era alto, forte, generoso, ciumento e bonito. A tribo dele adorava beber água do mar, só que ele não gostava porque ele era alérgico. Então ele resolveu fazer uma magia para chover sal no mar. O chefe da tribo resolveu matá-lo, pois a regra da tribo era essa. Se por acaso, alguém fizesse o povo parar de gostar da água do mar, seria morto. Juro que vi!

Por Que a Água do Mar é Salgada e a do Rio é Doce?

Paula 

Diz a lenda, que há muito tempo atrás, quando o mar não era salgado, três amigos, a girafa, a zebra e o gato jogaram areia no fundo do mar. Como a areia era muito especial, vinha de um lugar especial também, ela era muito salgada! Assim o mar cheio de areia ficou salgado.
Hoje em dia, a zebra adora ficar boiando na água do mar. A girafa que achou a água do mar muito salgada, preferiu ficar boiando no rio. E o gato que não gosta de água, achou melhor ficar tomando sol na areia da praia. E eu juro que vi!

A Lenda do Mar

Luiza Cotrim

Diz a lenda que há muito tempo atrás queriam saber por que o mar era salgado, e eu estou aqui para contar para vocês.
Era uma vez uma tribo que tinha três crianças e o nome delas era: Maiara, Tarô e Naco. Os três eram muito amigos, mas eles eram tão amigos que pareciam ter um poder. Lá por perto tinha uma bruxa má e como parecia que eles tinham poderes, ela sempre espionava os três. Mas um dia, eles todos entraram na casa da bruxa quando ela não estava em casa. Eles estavam tão cansados que acabaram dormindo. Mas o pior de tudo é que eles tinham dormido na casa da bruxa! Quando a Maiara, o Tarô e o Naco acordaram pensaram: “Por que o mar é salgado?” Nesse momento, entenderam tudinho, pois viram a bruxa fazendo uma magia no mar. A mágica chamava Ra chá chá e fazia o mar ficar salgado. Eu juro que vi!

Estrela Cadente

Sofia

Diz a lenda que há muito tempo atrás costumavam cair muitas estrelas do céu. Quando elas caíam jogavam um pó dos desejos. Quando uma pessoa fazia um desejo e ele se realizava, o desejo era imediatamente levado por um bicho chamado Marjento. Ele tinha esse nome porque trazia o pó para o mar e era bem nojento! Quando um pó morria no mar ele virava sal. Um dia um índio chamado Taxuaua caiu no mar e o sal da pele dele soltou e a água ficou mais salgada. Por isso que o mar é salgado! Juro que vi!

O Fim do Passado

Bernardo 

Diz a lenda que há muito tempo atrás existiam uma zebra chamada Zoomi e um porco do mato chamado Giga Mega Zoom. Eles adoravam a água doce que se espalhava por todo o planeta. Mas também adoravam comer sal. Por isso tiveram uma grande ideia:
– Ah, que tal nós botarmos sal que penetra e se espalha na água? Perguntou Giga Mega Zoom.
– Tudo bem, mas nós temos que ser justos. Só na metade da água, por que assim todos ficam satisfeitos. – Respondeu Zoomi.
Eles foram e jogaram e assim o mar ficou salgado. Juro que vi!

O Mar Salgado

Yuri

Diz a lenda que deus fez o sal e muitas pessoas usaram. Mas um índio que se chamava Tucano era muito intrometido. Ele viu um saco de sal e falou para o amigo:
-Olha isso!
O amigo que se chamava Oro disse:
– É sal!
E o Tucano disse:
– É meu!
E um ficou puxando o saco da mão do outro até que o sal caiu no mar e todo dia o deus botava sal e eles ficavam caindo no mar, tacando sal no mar. Até que um dia, o sal sumiu e eles perceberam que eles bebiam água no mar e ela estava salgada. Passou muito tempo e o mar ficou salgado. Juro que vi!

Como Que a Água Ficou Salgada

Carolina 

Diz a lenda que em uma floresta bem escura e grande vivia um poderoso índio chamado Tupicano. Tupicano vivia em uma caverna bem escura com feitiços, mágicas e um caldeirão. Perto de sua caverna havia uma tribo chamada Tucai. Nesta tribo tinha um forte guerreiro metido chamado Aiua. Todos gostavam dele, menos dois guerreiros chamados Niua e Vicapí, afinal eram os únicos que conheciam sua história e por isso o odiavam. A única coisa que eles gostavam era água. Tupicano só conhecia os dois da tribo e também odiava eles. Então um dia Niua e Vicapí estavam tomando banho no rio, enquanto Tupicano inventava um novo feitiço. Depois de um tempo, Tupicano pensou bem e disse para si mesmo já estou cansado da vida de ódio. Então pegou uma poção bem velha que tinha feito há muito tempo e falou:
– Alacazum piti cabum transformem as águas doces em um mar de águas salgadas! E foi assim que a água doce do mar ficou salgada. Eu não estava lá para ver, mas me disseram assim: Juro que vi!

A Tribo Que Colocava Sal no Mar

Cecília

Diz a lenda… que na época dos índios havia uma tribo que nunca conseguia pescar nem um peixe. Até que um dia três índios da tribo chamados Jaguarari, Amazona e Jatavan tiveram uma ideia que era assim: Jogar todo sal no mar para que os peixes morressem. Depois era só pegar os peixes. Todos acharam a ideia boa então fizeram. Só que o sal da tribo não era suficiente para matar um peixe, então colocaram tudo que achavam que era salgado no mar, até que só um peixe morreu. Só que esse peixe era o maior do mundo e por isso suficiente para um ano. Com esse resultado ficaram a vida toda fazendo a mesma coisa. É por isso que o mar é salgado. Ah! E vou falar uma coisa… Juro que vi!

A Neve Histórica

Alice

Diz a lenda que aconteceu só uma vez e eu vou te contar.
Era uma vez uma menina chamada Camila e ela era melhor amiga de um garoto chamado André. Um dia Camila disse:
– André, está nevando!
E André disse:
– Isso não é neve, é sal e açúcar!
Naquela época, o mar era doce que nem o rio. Quando o sal e o açúcar caíram tudo ficou diferente. O açúcar caiu no rio e o sal no mar. Era tanto açúcar e sal que o mar não ficou mais doce. Juro que vi!

O Mar Não Está Para Peixe

Carlos

Diz a lenda que um índio jogou sal no mar porque achava que estava faltando sal nele e açúcar no rio para ficar doce. Essas águas não se misturavam. Ele jogou tanto sal, tanto sal que os peixes não conseguiram viver lá. Mas o deus das águas não gostou dessa bagunça e jogou o índio no fundo do oceano. Ele morreu de tanto sal que tinha. E alguns peixes também morreram. A partir disso, os índios chamaram aquele oceano de Mar Morto e ele está lá até hoje. E essa história eu não sei se é verdade, mas eu juro que vi!

Sal no Mar!

Luiza Lezan 

Diz a lenda que um dia dois dragões chamados Caco e Dado viajaram para um planeta chamado Salópolis. Lá, eles pegaram sal e colocaram na mochila, mas não sabiam o que era aquilo e tiveram uma ideia.
Caco disse:
– Vamos fazer uma experiência?
Dado respondeu:
– Ótima ideia! E acho que já sei aonde vamos fazer essa experiência!
Caco perguntou:
– Onde?
Dado diz:
– No mar!
E voltaram para a Terra. Quando chegaram na Terra, eles foram para o mar, mas era um pedaço tão grande, mas tão grande que quando eles jogaram o sal no mar todos os mares do mundo ficaram salgados e desde então o mar é salgado!
Eu não vi, mas quem viu disse: Juro que vi!

Sal no mar

Vicente 

Diz a lenda que há muito tempo atrás o mar era doce e havia dois irmãos que se chamavam Angelo e Vicente que adoravam surfar. Os pais deles tinham um barco a vela e todos adoravam visitar as tribos de índios. Um dia eles foram passear na mata e viram uma casinha que estava bem longe e resolveram ver de perto. Lá tinha uma placa na porta escrito: casa da bruxa, não perturbe. Eles acharam que era algum tipo de brincadeira e bateram na porta. Na hora em que a bruxa abriu a porta ela olhou nos olhos deles e lançou um feitiço. O feitiço foi transformar eles em nuvens que choviam sal. Foi assim que o mar ficou salgado. Juro que vi!

A Água Doce Que Vira Água Salgada

Luana

Diz a lenda que há muito tempo atrás, em uma floresta bem grande, havia uma casinha bem bonitinha e na sua porta estava escrito: Casa da Bruxa. Lá morava uma bruxa muito má.
Não muito longe dali morava uma tribo de índios que tinha cem índios. Mas eles sofriam muito porque lá tinha muito pouca água. A única água que tinha lá era a água do rio. Os índios mais corajosos da tribo eram o Catubi e a Uaba. Eles eram dois irmãos que adoravam explorar a floresta, mas os pais não deixavam. Sempre quando a mãe ia ajudar o pai deles a caçar eles saiam de casa e exploravam a floresta um pouco. Até que um dia eles saíram e acharam a casa da bruxa. Eles entraram e viram a bruxa dormindo e em cima da cama dela estava escrito: Bruxa Méia! Eles ficaram olhando a casa dela e de repente ela acordou e eles fugiram, fugiram, mas não conseguiram escapar por que a bruxa fez um feitiço para que eles virassem sal que se multiplicava na água e caíssem no mar. Foi assim que a água do mar ficou salgada. Juro que vi!

A Lenda da Areia

Nino

– Vovô, por que o mar é salgado?
– Você quer ouvir essa história?
– Sim!
– Ok, então eu vou contar!
Diz a lenda que uma tribo bem grande chamada Xingu era liderada por seu cacique chamado Tucamom. Ele sempre quis saber como o mar podia ser salgado. Um dia, Tucamom foi provar a seus amigos que ele ia descobrir por que o mar é salgado. Ele foi a praia e ficou sentado na areia só pesquisando por que o mar é salgado. Quando se tocou que a areia fazia o mar ficar salgado porque quando o mar encosta na areia fica salgado. Quando voltou para casa o seu amigo Chaucain perguntou:
– E ai? Descobriu por que o mar é salgado?
– Claro.
– Por quê? – Quis saber o amigo.
– Bom, o mar é salgado porque quando ele encosta na areia fica salgado.
Bom é assim que termina minha história e eu juro que vi!

Por que a água do mar é salgada se a do rio é doce?

Elena

Diz a lenda que há muito tempo em uma tribo de índios Tucumã, o velho cacique da tribo estava fazendo uma salada na beira do mar, quando viu que estava sem sal. Tucumã foi pedir para uma tribo vizinha, mas quando Tuxaua (cacique da tribo vizinha) deu o sal, caiu um monte de sal na mão de Tucumã. Era tanto sal que nem dava para ver a mão dele. Tucumã voltou para tribo e lá lavou a mão no mar. Mas aquele sal era diferente, ele se multiplicava. O sal se multiplicou embaixo da água e é por isso que o mar é salgado. Juro que vi!

 

A Lenda do Mar

Francisco Nunes

Diz a lenda que tinha um garoto de uma tribo indígena chamado Urutapé. Ele era o melhor amigo do cacique e o melhor caçador da floresta. A floresta era cheia de árvores, rios e peixes. Esses rios eram tão doces que até o mar era doce. Até que um dia de muito sol o outro amigo de Urutapé chamado Churumin, convidou Urutapé para um desafio: deixar o mar salgado!
– Urutapé, duvido você deixar o mar salgado.
O nobre índio tirou com uma peneira o açúcar do rio e botou sal no mar. O sal se reproduziu em milhões de pedaços e foi se dividindo e aumentando e se reproduzindo, multiplicando. O índio completou sua tarefa e depois de pelo menos dois séculos, o mar ficou salgado. Eu juro que vi!

A Escuridão

Pedro

Diz a lenda que há muito tempo atrás havia um dragão gigante, maior que a Terra. Toda noite de lua cheia ele cobria a Terra. Até que um dia, um guerreiro, cansado da escuridão causada pelo dragão, resolveu botar sal no mar para as asas do dragão ressecarem. Ele botou tanto sal que o mar ficou salgado! O dragão foi embora e o mar continuou salgado. Na verdade o guerreiro não era um guerreiro, era só um camponês. Eu não vi, mas quem viu disse juro que vi!