Junho de 2013

A Proposta

Rio de Janeiro … Essa cidade com tantos cantos, encantos e contrastes tem muita história para ser contada. E inventada!
Lapa, Santa Teresa, Praia de Copacabana, Arpoador, Pão de Açúcar, Jardim Botânico… Quantas lembranças, quantas impressões, quantos afetos!
Inspirados na crônica “Tamoios do Arpoador”, de Zuenir Ventura, os alunos da F5MA foram convidados a escrever a sua prosa poética sobre o seu lugar querido no Rio.
O olhar generoso e apaixonado de nossos alunos pela nossa cidade está aqui, para encantar vocês.

Copacabana

Flora Guimarães Nogueira

Não há nada melhor do que passar um final de tarde em Copacabana. Gaivotas sobre o mar calmo, a tranquilidade das ondas batendo nos meus pés que quase afundam na areia…
O sol já estava quase partindo e eu ali, olhando os últimos raios que se escondiam no horizonte, abrindo espaço para a lua que vinha toda prosa. Os últimos surfistas que se despediam das ondas com lindos saltos e rodopios na água, os últimos peixes pulavam sob a luz do luar. Fui dar meu último mergulho e voltar para casa.
Quando deitei na cama, tentei imaginar o som das ondas batendo nos meus pés e o som daquelas gaivotas voando próximas ao mar. Com o leve estourar das ondas, eu caí em um sono profundo, imaginando aquela praia maravilhosa.

A Praia de Ipanema

Beatriz Castanheira de Freitas

A nossa praia de Ipanema é linda de se ver e visitar. Eu me sinto curiosa quando vou lá, como se fosse sempre uma bela novidade. E quero aproveitar muitíssimo! Adoro ir no mar e sentir o vento batendo em mim. É muito gostoso comprar o biscoito Globo, que é uma delícia e de ver e ouvir as pessoas sorrindo e oferecendo gostosuras para a gente comprar e se deliciar.
Sugiro que todos se encantem com a beleza da praia para conversar, descansar, mergulhar, apreciar a bela vista!
Espero que gostem de ir à praia de Ipanema e se encantem como eu. É uma bela paisagem para observar no Rio de Janeiro.

Jardim Botânico

Gabriel Riani Dickstein

Nada melhor que passar uma tarde em um lindo parque com milhões de flores, árvores, pequenos lagos, córregos, lugares de gastronomia e lugares para se divertir. Sempre que eu ia ao Jardim Botânico, adorava ir ao parquinho para comer e brincar. Mas o que eu mais gostava era das plantas carnívoras. Sempre ficava lá para ver se uma mosca pousava numa delas, mas nunca consegui ver isso.
De lá, dá para ver o mar com barcos ao fundo. Isso fica na parte de gastronomia. Para mim, os córregos só estão lá de enfeite, Mas é tão bonito que dá pena de falar que é enfeite.
O melhor de tudo isso é a beleza encantadora desse maravilhoso lugar, e principalmente o pôr do sol.

Minha vida em Santa Teresa

Pedro Campello R. Valença

Vou falar sobre Santa Teresa. Santa Teresa é um lugar incrível. Vivo lá há dez anos. Dos três aos sete anos, eu ia todos os dias para a praça onde tem várias árvores e um grande espaço para andar de bicicleta. Também tem o Parque das Ruínas, um lugar lindo e maravilhoso que tem um grande espaço, além de um observatório que tem uma vista que ninguém imagina. Tem até um parque com casa na árvore e tudo mais.
Gosto também da vizinhança. Na verdade, o bairro inteiro é vizinho, todos se conhecem. Adoro isso. Mas o melhor é o pôr do sol visto de lá. Tão lindo….que me faz lembrar de coisas boas. Gosto de ver os últimos raios de sol até a lua aparecer.

Urca

Felipe Moraes Ferreira

O sol nascendo é lindo, mas sabe o que é melhor? O sol nascendo na Urca. Lá, o sol ilumina tudo. Quando vou à Urca, vejo barcos pequenos ou grandes, casas e pessoas se divertindo ou passeando. Também é muito fácil achar pescadores na Urca, porque lá tem uma enseada enorme. De longe consigo ver o Pão-de-açúcar, a ponte Rio-Niterói e o Cristo de braços abertos para a Guanabara.
Existem várias árvores e cachorros passeando. Adoro ir lá. Ando de bicicleta e passeio com meu cão. Escolhi este lugar porque lá sinto o ar puro e a alegria. E no final do ano vou à Urca para ver os fogos de artifício. Foi a melhor experiência da minha vida.

Praia da Barra

Luca de Souza Zangrandi

Ver o sol aparecer em um canto e se pôr no outro, é tão lindo, principalmente quando se está na praia. Mas não é toda praia que tem essa sorte, como a da Barra, que tem o melhor pôr do sol. Água fria, água quente, não importa. O que vale é apreciar o que ela oferece. Quando eu entro nessa água, sinto uma vontade de praticar um esporte, surfar. Mas antes, deito na areia e vejo as nuvens se locomoverem pelo azul do céu, e penso “Que dia perfeito para descansar na praia da Barra.” Depois vou para a água me divertir.

A Pracinha Nossa Senhora da Paz

Bruna de Araújo Braga

Não há nada melhor do que ir à pracinha Nossa Senhora da Paz. A última vez em que fui lá, sentei no banco e comecei a me ver brincando quando tinha três anos de idade. Comecei a ver o pipoqueiro, o moço do picolé, o do pula-pula. Vi todos que frequentavam a praça. Lembrei que a minha avó ficava louca comigo lá, pois a cada instante eu queria ir em um brinquedo diferente. Não parava quieta. De lá para cá, muita coisa mudou: não tem mais os patinhos no lago, os cachorros fofinhos e a água cristalina do lago.
De vez em quando, me vejo voltando no tempo e sentindo saudades daquela praça e de tudo o que lá vivi.

Praia do Leblon

Bento Sette Guarabyra

“Ah…..praia do Leblon… Que lindeza suas águas claras e límpidas indo até o raso. Às vezes ondas grandes, às vezes ondas pequenas.”
Na praia do Leblon sempre tem a barraca da panelinha, que é da galera do morro do Canta Galo, que trabalha alugando cadeiras, barracas, vendendo água de coco, mate leão e tudo mais. Alugam até piscininhas para os bebês.
Lá, as pessoas estão sempre correndo na beira d’água e na água tem milhares de surfistas surfando com suas pranchas muito legais e também junto deles as ondas, o vento, a emoção. Bom, depois de ler isso, com certeza quem não conhece vai querer ir até lá!

Lagoa Rodrigo de Freitas

Joana Moreno

Adoro ir à Lagoa. Ela é muito bonita e divertida.
Normalmente, eu fico no Parque dos Patins. Fico andando de patins, esqueite, patinete…
Fico andando de patins até o anoitecer. Depois vou com meus amigos para a árvore. Não conhecem? É aquela grandona, do lado do restaurante árabe. Nós ficamos brincando de atravessar de uma árvore para a outra e depois brincamos de desafio em cima da árvore. Olhar a Lagoa do pier é uma das melhores coisas que existem.
No dia seguinte, quando amanhece, volto para lá de bicicleta e damos uma volta na Lagoa.
Espero que todos gostem de lá também.
É um dos lugares mais bonitos que existe.

A Magia da Cidade

Rafaela Marques C. Moreira

Aconteceu neste verão. Convidada a escrever sobre um canto do Rio, escolhi o Pão de Açúcar por causa de sua beleza. As duas rochas, o morro da Urca e o Pão de Açúcar, me fazem lembrar do tempo com meu pai. Nós escalávamos o morro da Urca e víamos muitos animaizinhos como o macaco mico e brincávamos enquanto subíamos. Lá em cima fazíamos um lanchinho e brincávamos mais. Eu ficava admirada com a vista das praias e do Cristo. Via aquela vista tão bonita, que parecia até uma magia.
Agora entendo porque chamam o Rio de Janeiro de cidade maravilhosa.

Urca

André M. Steinberg Zin

No bairro da Urca tem construções que lembram o Brasil dos anos sessenta. Sempre quando vou lá, vejo sua beleza infinita, escuto suas pedras enormes e maravilhosas, tomo uma água de coco e depois dou um mergulho lá na água da praia. As outras praias não são nada comparadas à sua. As águas são cristalinas, cheias de pedras, que parecem até pintura. Suas formas são bonitas e confusas, complexas e simples. No morro da Urca há uma bela vista, borboletas e mariposas voando por todos os lugares. Neste mundo onde vivemos, tudo tem um fim, menos a Urca, que viverá sempre em nossos corações e em nossas lembranças.
Bem, este é o lugar mais bonito que já vi. É um lugar abençoado por Deus.

A Praia de Copacabana

Gabriela Vinhaes S. Neves

Quando olho seu mar, quase choro de emoção. Moro lá há muitos anos. Às vezes tenho vontade de andar no calçadão que para mim, é o melhor de todos. Depois gosto de mergulhar nas águas de Copacabana, ficar olhando o pôr do sol escurecendo o céu e enchendo-o de estrelas, gosto de ver a lua cheia refletindo na água e agitando-a.
Quem mora lá pode sentir o cheirinho do mar e a brisa soprando, que parece mágica, as ondas batendo nos grãos de areia molhados…
Quando coloco o pé na areia, parece até que estou pisando em algodão. Essa é a minha praia de Copacabana.

Copacabana

Luca Novello Moreira

Eu me vejo com os amigos tocando violão no início do pôr do sol, na praia de Copacabana, olhando o sol entrando embaixo das montanhas. Nós rimos, fazemos piada, contamos histórias, tocamos e cantamos músicas, comemos doces e salgados e nos divertimos muito, sentindo a brisa na pele e as gotas de água do mar que são levadas pelo vento. Ah….. É maravilhoso curtir um pôr do sol em Copacabana.

A Praia de Ipanema

Diana Miklos Pamphili

A praia de Ipanema é mágica, linda e muito divertida. Brinca com os sentimentos das pessoas conforme as ondas vão se quebrando. O pôr do sol é lindo na praia de Ipanema. Sua água é morna, assim como a areia. Ah…. a areia…tão quentinha, tão fofinha…E lá no fundo, os surfistas desafiando as ondas que de tão grandes tentam derrubá-los. Tão bom tomar um banho de sol na praia de Ipanema… Mas o momento mais especial é o final da tarde, quando as ondas ficam mais calmas e a água mais cristalina.

O Grande Aterro

Victória Tavares Carvalhal

Ah, Aterro… Como é bom caminhar sobre seu asfalto, sentindo a brisa do vento o cheiro de grama molhada, vendo os jogos e as aulas de vôlei na praia… Uma vez, eu até participei de uma delas. O lugar é ótimo também para fazer um piquenique.
Eu sempre ando de bicicleta e como é bom… Antigamente, passava um rio por aqui chamado carioca. Mas agora está coberto pelo asfalto.
Acho sua paisagem linda, pena a praia ser tão poluída, mas eu amo o Aterro mesmo assim.
Aterro, continue sempre assim!

A Ilha de Paquetá

Lola Rodrigues

A ilha de Paquetá é mágica, as águas são da cor do céu.
Adoro andar de barco e charrete lá.
Quando vou à pedra da Moreninha, onde namorados se encontram e sinto o sol no meu rosto, parece até que estou num sonho.
As casinhas da ilha são lindas, cada uma com uma cor: laranja, rosa, pink, verde claro, e muitas outras. Espero que todos possam conhecer este lugar.

O Aterro do Flamengo

Mateus de Oliveira Gomes

Vou falar sobre um lugar que para mim é encantador: o Aterro do Flamengo.
Desde pequeno vou lá para caminhar e andar de bicicleta. Gosto de tomar aquela água de coco e sentar na beira da areia para olhar as ondas e sentir aquele vento gostoso batendo no rosto.
Pedalar pelo Aterro e imaginar que todo aquele asfalto era água é extraordinário! Passar pela praia do Flamengo e ver a luz da lua bater na água e pensar em como Burle Marx conseguiu projetar o Aterro desenhando curva por curva, é maravilhoso. Estar ali é muito especial.

Laranjeiras

José Pedro dos S. Ramalho

Aqui em Laranjeiras eu me sinto mais calmo e relaxado porque não há barulho. Na pracinha, bate um vento bom na gente, que é uma delícia de sentir. A melhor pizza de todos os tempos pode ser encontrada no restaurante Varandas.
Nasci em Laranjeiras, moro e sempre morarei aqui. Nunca pensei em sair daqui algum dia.
Quando estou passeando pelo bairro, eu me sinto mais feliz, calmo e sem medo nenhum. Por isso que escrevi sobre esse bairro divertido, maravilhoso e fantástico.

Ipanema

João Fortuna Diaz

Ipanema, para mim, é um dos pontos turísticos mais lindos do Rio.
É muito bom se lambuzar de areia fofa, quente e macia de sua praia e depois mergulhar no mar e pegar onda e jacaré. É muito bom caminhar descalço à beira da praia de Ipanema. Adoro surfar nas águas cristalinas e, quando eu entro na onda, me sinto à vontade. Gosto de observar deitado, as ondas se quebrarem.
Mas o melhor de tudo é o pôr do sol. Eu me imagino com meus amigos em Ipanema, em pleno pôr do sol, rindo, conversando e apreciando a visão que para mim é a mais bonita: o “u” que contorna a praia.
Estar lá é incrível.

Jacarepaguá

Brenno Rosa Rodrigues

Quando eu estava passeando pelo bairro de Jacarepaguá, aconteceu de parar para pensar em como esse lugar é importante para mim! Aqui eu nasci e vivo até hoje. É também onde vive uma parte da minha família há muito tempo. É um lugar calmo. Eu me lembro das vezes em que parei para ver o pôr do sol que batia em meus olhos. Lá ficava eu até o sol ir embora.
Gosto muito de estar aqui. Além de me fazer bem é onde eu e minha família moramos.